Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://localhost:80/jspui/handle/123456789/447
Título: ANÁLISE DOS RISCOS OCUPACIONAIS ASSOCIADOS À PRODUÇÃO DE SEMENTES E MUDAS FLORESTAIS
Autor(es): Boas, Hortênsia Vilas
Primeiro Orientador: Mattioli, Matheus Campos
Palavras-chave: Ergonomia;Viveiro Florestal;Silvicultura;Gerenciamento de Riscos
Data do documento: 23-Nov-2019
Editor: Fundação Educacional de Lavras
Resumo: A produção de sementes e mudas florestais formam a base de sustentação dos avanços do setor florestal brasileiro. Contudo, ainda é muito incipiente a preocupação com os fatores de riscos à saúde e segurança dos trabalhadores desta etapa. Este trabalho visa reunir as informações disponíveis na literatura cientifica a fim de entender e classificar os riscos associados a produção de sementes e mudas florestais no Brasil. Para tanto, foi realizado uma revisão de literatura referente ao tema. As etapas do trabalho foram divididas em atividades parciais, como seleção de matrizes, coleta de sementes, beneficiamento, superação de dormência, desinfecção de tubetes, preparo de substrato, enchimento de tubetes, semeadura, miniestaquia, manutenção e transporte das mudas, sendo analisado o risco associado a cada operação. Foram classificados os riscos de acordo com a Norma Regulamentadora nº 09 e 17, as quais dividem os riscos respectivamente em físicos, químicos, biológicos e ergonômicos. Os principais riscos na produção de sementes e mudas estão ligados a riscos físicos e ergonômicos, uma vez que o trabalho é executado em ambiente exposto as intempéries climáticas, com variações de temperatura e umidade, e a exigência de transporte de cargas pesadas o que classifica este trabalho como moderadamente pesado. O local que apresenta maior risco a segurança do trabalhador foi a casa de vegetação, a qual possui elevados valores de temperatura e umidade. Poucas informações quanto aos riscos na produção de sementes florestais estão disponíveis na literatura, sendo necessários estudos quanto a esta fase de produção.
abstract: The production of seeds and forest seedlings form the basis for sustaining the advances of the Brazilian forest sector. However, concern about the risk factors for health and safety of workers at this stage is still very incipient. This paper aims to gather the information available in the scientific literature in order to understand and classify the risks associated with the production of seeds and forest seedlings in Brazil. To this end, a literature review regarding the theme was performed. The stages of the work were divided into partial activities, such as matrix selection, seed collection, beneficiation, dormancy overcoming, tube disinfection, substrate preparation, tube filling, sowing, mini-cutting, seedling maintenance and transport. risk associated with each phase of action. Risks were classified according to regulatory norm 09 and 17, which divides the risks into physical, chemical, biological and ergonomic. The main risks in seed and seedling production are linked to physical and ergonomic risks, since the work is performed in an environment exposed to climatic weather, with temperature and humidity variations, and the requirement to transport heavy loads which classifies this work as moderately heavy. The place that presents the greatest risk to worker safety is the greenhouse, which has high temperature and humidity values. Little information about the risks of forest seed production is available in the literature, and studies on this phase of production are needed.
URI: http://localhost:80/jspui/handle/123456789/447
Aparece nas coleções:Especialização Segurança do Trabalho

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Hortênsia Vilas Boas.pdf551.76 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.