Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://localhost:80/jspui/handle/123456789/803
Título: CARACTERIZAÇÃO DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS DE SAÚDE ATENDIDAS EM UM PROJETO FILANTRÓPICO NO SUL DE MINAS GERAIS
Autor(es): Abreu, Jacqueline Cássia de
Primeiro Orientador: Andrade, Rosyan Carvalho
Palavras-chave: Enfermagem Pediátrica;Crianças com Deficiência;CRIANES;Entidades Filantrópicas
Data do documento: 19-Nov-2021
Editor: Fundação Educacional de Lavras
Resumo: As crianças com necessidades especiais de saúde (CRIANES) são aquelas que demandam cuidados especiais devido a alguma limitação no seu crescimento e desenvolvimento ou a condições como prematuridade, malformações congênitas, desordens metabólicas e sequelas de severas infecções, traumas ou outras doenças adquiridas ao longo da vida. Objetivo: Conhecer e caracterizar as CRIANES cadastradas em um projeto filantrópico em um município no sul de Minas Gerais. Método: Estudo observacional, de caráter descritivo e corte transversal, com análise quantitativa dos dados, cujos participantes foram pais ou cuidadores de CRIANES cadastradas em um projeto filantrópico. Os dados foram coletados virtualmente, por meio do instrumento CSHCN Screener©, que identifica e classifica crianças que necessitam de atenção especial à saúde. Considerações Éticas: Obtida aprovação do Comitê de Ética da instituição proponente sob Protocolo CAAE: 27175119.5.0000.5116 e respeitadas as questões éticas, em cumprimento à Resolução CNS 466/2012. Resultados: O instrumento foi respondido por 29 mães de CRIANES, cujas patologias mais comuns eram Paralisia Cerebral, Síndrome de Down, Epilepsia, Transtorno do Espectro Autista e Hidrocefalia. A pesquisa mostrou que 93,10% das crianças enquadravam-se como CRIANES conforme os critérios do instrumento, sendo que 72,4% faziam uso de medicação há mais de um ano, 79,3% realizavam acompanhamento médico mais do que a maioria das crianças de sua idade, 82,8% apresentavam alguma limitação funcional, 93,1% necessitavam de fisioterapia, terapia ocupacional ou fonoaudiólogo e 62,1% possuíam algum problema emocional, desenvolvimento ou comportamental. Conclusão: Este estudo reafirmou a eficácia do instrumento na identificação das CRIANES e possibilitou a caracterização dessa clientela no projeto filantrópico em questão, conferindo visibilidade a essas crianças e direcionando o planejamento de intervenções que venham ao encontro de suas demandas em saúde e qualifiquem a assistência prestada.
URI: http://localhost:80/jspui/handle/123456789/803
Aparece nas coleções:TCC-Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Jacqueline Cássia de Abreu.pdf641.9 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.