Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://localhost:80/jspui/handle/123456789/716
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorMartins, Celina Oliveira-
dc.date.accessioned2021-12-15T18:14:45Z-
dc.date.available2021-12-15T18:14:45Z-
dc.date.issued2021-11-05-
dc.identifier.urihttp://localhost:80/jspui/handle/123456789/716-
dc.description.abstractA promoção do envelhecimento ativo envolve a conquista de qualidade de vida, permitindo que o indivíduo perceba o seu potencial para o bem-estar físico, social e mental ao longo de sua vida e que tenha condições de participar da sociedade de acordo com suas necessidades, desejos e capacidades. Objetivo: Analisar os benefícios da ginástica cerebral em idosos institucionalizados para melhorar o estado de saúde e cognitivo, promovendo uma melhor qualidade de vida para esses indivíduos. Metodologia: O estudo realizado em uma instituição de longa permanência para idosos, localizada na cidade de Santana do Jacaré, Minas Gerais. Foram incluídos idosos de ambos os gêneros, com bom estado de visão e audição, sem diagnóstico de qualquer tipo de demência. Foram utilizados os instrumentos: Questionário de anamnese, Escala de bem-estar subjetivo e o Teste de reconhecimento de figuras. Os idosos foram submetidos a um programa de exercícios de ginástica cerebral durante dez semanas (duas vezes por semana, durante 30 minutos). Resultados: A amostra final foi constituída de 17 idosos com idade média de 72,1 anos (±5,2), sendo 70,6% do sexo masculino e 29,4% do sexo feminino. 53% relataram ter hipertensão e diabetes e apenas um idoso possuía o ensino fundamental completo. Em relação ao tabagismo, cinco idosos faziam uso. Em relação à prática de atividade física e lazer, 17,6% praticavam atividades físicas e 76,5% relataram ter o momento de lazer. Para o bem-estar, com relação ao afeto negativo, houve diferença significativa quando comparados os períodos inicial e final (p = 0,0008), não havendo diferença no afeto positivo. Para todas as variáveis houve diferença significativa entre o resultado iniciais e finais, confirmando os possíveis benefícios da ginástica cerebral nessa população. Conclusão: A ginástica cerebral em idosos institucionalizados melhorou efetivamente o bem-estar (diminuição do afeto negativo) e o cognitivo (melhora da percepção visual, nomeação correta e memórias incidental, imediata e tardia).en_US
dc.description.editionPromoting active aging involves achieving quality of life allowing the individual to realize their potential for physical well-being, social and mental throughout their life and who are able to participate in society according to their needs desires and capacities. Objective: Analyze the benefits of brain gymnastics in institutionalized elderly to improve the wee-being and cognitive, promoting a better quality of life for these individuals. Methodology: The study was conducted in a long-stay institution for the elderly, located in the city of Santana do Jacaré, Minas Gerais. Elderly people of both genders were included, with good vision and hearing, no diagnosis of any type of insanity. The following instruments were used: anamnesis questionnaire, well-being scale, and picture recognition test. The elderly were submitted to a brain gymnastics exercise program for ten weeks (twice a week for 30 minutes). Results: The final sample consisted of 17 elderly people with a mean age of 72.1 years (±5.2), 70.6% male and 29.4% female. 53% reported having hypertension and diabetes, and only one elderly person had completed elementary school. Regarding smoking, five elderly people used it. Regarding the practice of physical activity, and leisure, 17.6% practiced physical activities, and 76.5% reported having the leisure time. For well-being, with regard to negative affect, there was a significant difference when comparing the initial and final periods(p=0.0008); there is no difference in positive affect. There was a significant difference between the initial and final results fer all variables, confirming the possible benefits of brain gymnastics in this population. Conclusion: Brain gymnastics in institutionalized elderly effectively improved well-being (decrease in negative affect) and cognitive (improvement in visual perception, correct naming, and incidental, immediate, and late memories).en_US
dc.language.isopt_BRen_US
dc.publisherFundação Educacional de Lavrasen_US
dc.subjectGinástica Cerebralen_US
dc.subjectIdosos Institucionalizadosen_US
dc.subjectEnvelhecimento Cognitivoen_US
dc.subjectFunção Cognitiva em Idososen_US
dc.titleBENEFÍCIOS DE UM PROGRAMA DE GINÁSTICA CEREBRAL NO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO E BEM-ESTAR DE IDOSOS RESIDENTES EM UMA INSTITUIÇÃOen_US
dc.typeMonographyen_US
dc.creator.advisor1Lunkes, Luciana Crepaldien_US
dc.publisher.countryBrasilen_US
dc.publisher.departmentFundação Educacional de Lavrasen_US
dc.publisher.initialsUnilavrasen_US
Aparece nas coleções:TCC-Fisioterapia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Celina Oliveira Martins.pdf580.75 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.