Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://localhost:80/jspui/handle/123456789/328
Título: GINÁSTICA CEREBRAL NA PROMOÇÃO DO BEM-ESTAR E NO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO DE IDOSAS RESIDENTES EM UMA INSTITUIÇÃO
Autor(es): Santos, Carlos Eduardo Viana
Primeiro Orientador: Lunkes, Luciana Crepaldi
Palavras-chave: Envelhecimento;Plasticidade Neuronal;Exercício;Memória;Qualidade de Vida
Data do documento: 13-Set-2019
Editor: Fundação Educacional de Lavras
Resumo: Com o crescente número de idosos faz-se necessário maior cuidado com essa população, onde o zelo com a saúde e qualidade de vida tornam-se metas importantes no envelhecimento saudável. Os idosos possuem competência para atingir excelentes resultados envolvendo treino cognitivo pela plasticidade cerebral. Objetivo: Verificar a eficácia da ginástica cerebral no estado cognitivo e no bem-estar de idosas institucionalizadas. Métodos: Ensaio clínico realizado com nove idosas institucionalizadas, com média de idade de 80,2 anos (± 9,1). Foram utilizados a Escala de Bem-Estar Subjetivo (EBES) e testes (relógio; fluência verbal; reconhecimento de figuras), aplicados antes e após dez semanas do programa de exercícios (Oito exercícios realizados em dois encontros semanais, envolvendo figuras, palavras e objetos). A normalidade dos dados foi verificada pelo teste de Shapiro-Wilk, seguido pelos testes t de Student para análise da EBES e Wilcoxon para análises do reconhecimento de figuras, teste do relógio e fluência verbal. Resultados: Melhora significativa da memória incidental e imediata 1 e 2 (p = 0.007), da fluência verbal (p = 0,011; p = 0,025 e p = 0,007) e do teste do relógio (p valor= 0,046). Resultados não significativos para EBES (p = 0,357 e p = 0,389). Conclusão: A ginástica cerebral modificou beneficamente o desempenho cognitivo. O bem-estar não apresentou melhoras significativas.
abstract: With the increasing number of elderly people, greater care is required with this population, where zeal for health and quality of life become important goals in healthy aging. Elderly people have the competence to achieve excellent results involving cognitive training based on brain plasticity. Objective: To verify the effectiveness of cerebral gymnastics in the cognitive state and well-being of institutionalized elderly women. Methods: Clinical trial performed with nine institutionalized elderly women, mean age 80.2 years old (± 9.1). The Subjective Well-being Scale and tests (clock, verbal fluency, figure recognition) were applied before and after ten weeks of the exercise program (eight exercises performed in two weekly meetings, involving figures, words and objects). The normality of the data was verified by the Shapiro-Wilk test, followed by Student t tests for analysis of SWB and Wilcoxon for analysis of figure recognition, clock-drawing test and verbal fluency. Results: Significant improvement of the incidental and immediate memory 1 and 2 (p = 0.007), verbal fluency (p = 0.011, p = 0.025 and p = 0.007) and the clock-drawing test (p value = 0.046). No significant results were found for SWB (p = 0.357 and p = 0.389). Conclusion: Brain gymnastics beneficially modified cognitive performance. Well-being did not show significant improvements.
URI: http://localhost:80/jspui/handle/123456789/328
Aparece nas coleções:TCC-Fisioterapia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Carlos Eduardo.pdf1.21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.